A criação de novos negócios pós-pandemia: o novo normal

A criação de novos negócios pós-pandemia: o novo normal

A pandemia do coronavírus afetou todos os setores de nossa sociedade e isso não há como negar. Muitos dizem, inclusive, que a era pós-coronavírus não será nem um pouco parecida com qualquer coisa que vivenciamos até o momento. Nesse contexto, é possível prever a criação de uma série de novos negócios pós-pandemia.

Além disso, muitos empreendimentos bastante tradicionais tendem a acabar ou, no mínimo, se desconcentrar. Um grande exemplo disso são os restaurantes. Estima-se que mais de 40% deles possam falir. Também podemos citar o setor de alojamentos turísticos, onde esta taxa cai para 17%, mas ainda se demonstra uma proporção considerável.

O grande motivo para isso é que estes negócios não possuem a capacidade de suportar os encargos habituais, como pessoal, rendas, energia, fornecedores, entre outros. E como todos sabemos, a avalanche já começou, com atrasos salariais e demissões em massa. Trata-se de um momento alarmante.

Mas, analisando tal cenário, a grande questão é: Como serão os novos negócios? Qual é a configuração do “novo normal”? As respostas para estas perguntas e o esclarecimento sobre toda a situação serão passados no decorrer deste artigo. Acompanhe!

Novo normal x mundo empresarial

Como citado anteriormente, o novo normal começa com o encerramento ou enfraquecimento de empresas de categorias específicas. Já mencionamos os restaurantes e o setor de alojamentos turísticos. Mas além destes, outro empreendimento que tende a se debilitar bastante são os clubes noturnos.

Para tais negócios, nota-se que o começo da pandemia foi avassalador. isso porque eles estão diretamente associados à aglomeração ou alto fluxo de pessoas, o que é contrário aos princípios básicos de combate ao coronavírus. Logo, durante muito tempo eles cessaram parcial ou completamente suas atividades, ocasionando rombos financeiros imensuráveis.

Os novos negócios pós-pandemia

Como pudemos observar, a necessidade da adoção de medidas de isolamento fez com que o home office se destacasse bastante no meio empresarial. Este pode ser colocado como um marco e uma das principais mudanças dentro desta “nova era”.

Entretanto, não foi apenas o trabalho que passou por esta metamorfose digital. É possível inferir que diversas vertentes do mercado também estão se adaptando ao meio digital.

Assim, a tecnologia é utilizada de todas as maneiras possíveis, abrangendo desde reuniões e aulas até a assinatura de documentos importantes. Logo, os novos negócios se distanciam cada vez mais do mundo físico. Esta, apesar de evidente, é a principal característica do novo normal empresarial.

Mas as inovações não param por aí. Outro ponto que merece destaque é o crescimento da demanda por soluções em nuvem. Com os colaboradores espalhados, é ainda mais proveitoso para as empresas sustentar sua infraestrutura 100% online e acessível.

A adaptação também é muito importante. A gestão de negócios pós-pandemia deve estender o home office como alternativa viável. E também é preciso compreender os benefícios dessa transição, como por exemplo:

  1. menor tempo de deslocamento;
  2. acessibilidade a qualquer momento;
  3. menor custo para manter as instalações da empresa.

Entretanto, um ponto fundamental é averiguar as necessidades de todos os colaboradores que compõem a força de trabalho. Se possível, o recomendado é adotar o home office permanentemente para reduzir custos fixos. Assim irão se configurar os novos negócios pós-pandemia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *